quarta-feira, 12 de outubro de 2016

Solteirice

Não estava nos meus planos me tornar uma solteira convicta. Mesmo porque nem há tanta convicção assim na minha solteirice. Estou solteira por uma questão circunstancial. Afinal, são as circunstâncias que não caminham a meu favor há algum tempo - e que tempo  - para eu encontrar um namorado legal, excepcional e cordial.

Houve uma época em que eu acreditava que a minha solteirice fosse resultado da minha falta de sorte, ou do meu dedo podre, ou ainda do meu excesso de romantismo, idealismo e feminismo.

Já culpei os astros pela minha solteirice e também a numerologia e a tarologia. Talvez a culpa seja das estrelas...

Às vezes acho que estou vivendo um resgate cármico, por ter sido um espírito pouco altruísta e muito egoísta, em outras vidas.

Também já atribui a minha solteirice a feitiçaria, mandinga e rituais de bruxaria (credo!!!!!). Mas vai saber se algum ex-namorado não ficou com raiva de mim e optou por uma atitude covarde assim???

Já condenei os homens pela minha solteirice, com todas as suas babaquices e idiotices. Já os incriminei por falta de comprometimento, respeito e envolvimento. Já os julguei superficiais e amorais. Já os subestimei e superestimei demais, muito além do merecimento de muitos deles.

Também já me crucifiquei pelas minhas escolhas erradas, mal elaboradas e insensatas. Já culpei a tudo e a todos. Mas que tem culpa da minha solteirice? Talvez eu tenha um pouco de culpa nessa história... Talvez a minha postura defensiva trouxe-me aqui, para esse lugar solitário, onde relacionamento sério se tornou algo raro.

Acho que eu preciso ir mais para a balada, tomar mais geladas e ficar menos “trancada” em casa. Talvez eu deva começar a apostar mais nos modelos sensuais e abandonar as roupas casuais. Pode ser, ainda, que esse corte de cabelo curto não me favoreça; preciso começar a deixar o cabelo crescer, o ombro aparecer e o joelho irromper.

Talvez seja a hora de virar a mesa. E entender um simples fato: que todo sapo é um pouco príncipe e que todo príncipe  é um pouco sapo.

Camila Santos


Nenhum comentário:

Postar um comentário